Companhia Docas de Santana realiza avanços administrativos em 100 dias de trabalho

Durante os 100 primeiros dias da nova gestão, a companhia Docas de Santana (CDSA), implantou um novo modelo administrativo, que resultou no aumentou em 45% do número de embarques de mercadorias no porto.

De acordo com o diretor-presidente da CDSA, Paulo Couto, a administração agora está mais técnica e operacional. “Tiramos aquela visão política que tinha à frente da companhia e estamos mais cerrados no operacional”, explicou.

Neste período, a administração do porto tomou suas primeiras providências para encontrar soluções às dificuldades encontradas pela administração, como a busca de novos investidores. Além disso, a diretoria realizou cortes de gastos e fez o gerenciamento de dívidas.

Outra iniciativa tomada nesse período que trará impacto econômico para o Estado do Amapá será a distribuição de combustível, tendo como importante parceiro o Porto de Itaqui no Maranhão. Esta movimentação deverá transformar Santana no principal distribuidor de combustível para a Região Norte.

A Secretaria de Portos da Presidência da República prevê que o Porto de Santana terá o maior percentual de crescimento da Região Norte por granel sólido, criando uma perspectiva de novos negócios no município.

O prefeito Ofirney Sadala foi o maior responsável pela nova performance da Companhia Docas de Santana, a começar pela formação de um quadro gestor puramente técnico no órgão, acabando com a ingerência política, que atrasou, por muitos anos, projetos que já deveriam ter sido viabilizados na estruturação e desenvolvimento do setor portuário do Município.

 


Por: Gabriel Dias - 19/04/2017 - 13:44
Fonte : Prefeitura Municipal de Santana