GEA lança editais de seleção de instrutores para Escola de Administração Pública

Para garantir a melhor equipe de docente para a Escola de Administração Pública (EAP), o Governo do Estado do Amapá (GEA) lançou os editais para cadastro e credenciamento de servidores públicos e pessoas físicas para o banco de facilitadores e instrutores da escola. Os editais estão disponíveis no site da EAP e nos links abaixo.

“O lançamento dos editais oportuniza ampliar o número de facilitadores da escola, contribuindo com a qualidade dos cursos ofertados pela EAP”, afirmou a diretora-presidente da instituição, Cristiane Vilhena de Souza.

Ao longo do primeiro semestre, mais de 60 cursos e oficinas já foram ofertados pela EAP, com 2.200 servidores capacitados. Neste segundo semestre a meta é ampliar ainda mais os números de cursos com novas áreas de conhecimento. “A valorização do servidor público é uma garantia ao cumprimento da missão da Escola de Administração Pública, que é de gerir a política de formação e desenvolvimento integral do servidor público do governo. Quanto mais se investe no servidor público, mais ele dá retorno à sociedade, pois presta um serviço de excelência a população”, complementou Cristiane.

Inscrições – As inscrições serão realizadas de 24 de julho a 11 de agosto de 2017, nos dias úteis, no horário das 8h30 às 11h30 e das 14h30 às 16h30, de segunda à sexta-feira, na própria escola, localizada na rua Amazonas, n° 20 – bairro Central.

A inscrição deverá ser feita pelo próprio candidato, mediante apresentação dos documentos elencados nos editais.
Fases – Os editais estabelecem que os processos serão realizados em quatro etapas: inscrições; habilitação (análise documental pessoal e profissional); certificação da capacidade técnica (avaliação das habilidades técnicas), na qual o candidato deverá atingir, no mínimo, 60% da pontuação máxima prevista no edital; e a fase de formação de facilitadores (participação no curso de facilitadores). Todas as etapas são de caráter eliminatório.

O candidato aprovado no processo estará apto para atuar como instrutor, facilitador e consultor por dois anos.


Por: DANILO LOPES - 04/08/2017 - 02:09
Fonte : Escola de Administração Pública do Amapá