Na Sead, servidoras têm manhã dedicada à prevenção ao câncer de mama

O Governo do Amapá abraça a luta contra o câncer de mama. Neste mês de outubro, dedicado a chamar a atenção para a importância da prevenção e do diagnóstico precoce da doença, a gestão realiza diversas ações alusivas. Uma delas aconteceu na manhã desta terça-feira, 10, organizada pelo Núcleo de Qualidade de Vida da Secretaria de Estado da Administração (Sead). Na ocasião, mais de 60 servidoras receberam orientações e esclarecimentos acerca do tema, por meio de palestra ministrada pelo renomado médico mastologista amapaense Mauro Secco.

Dentre os assuntos explanados por Secco estiveram os métodos de prevenção denominados primário e secundário. Segundo o mastologista, com a descoberta precoce, há mais de 95% de chances de cura da doença. A prevenção primária, disse, concerne aos hábitos de vida saudável, como alimentação adequada, prática de exercícios físicos, evitar o consumo de álcool e outros.

“Já a prevenção secundária consiste no tripé: autoexame, exame clínico e mamografia”, esclareceu Secco, acrescentando que por meio do autoexame é possível identificar nódulos de 1,5 cm à 2 cm nas mamas. Já a mamografia consegue identificar nódulos abaixo de um centímetro.

O médico ainda salientou que apesar de a incidência da doença ser maior a partir dos 40 anos de idade, o ideal é que a mulher comece a se auto examinar a partir dos 20, 25 anos. E que “a mamografia é normalmente indicada a partir dos 40 anos, mas mulheres que já possuem incidência da doença no núcleo familiar, a partir dos 30 anos devem começar a fazer o exame regularmente”, complementou.

Adriane do Nascimento, 34 anos, é servidora do Estado lotada na Sead há cinco anos. Ela relatou que aos 18 anos de idade teve o diagnóstico de um tumor em uma das mamas. O descobrimento foi da pior forma, quando já havia intensa inflamação. Este, conta, foi o segundo caso em sua família, e a partir daí é que ela começou a se preocupar mais com a sua saúde.

“Graças a Deus era um tumor benigno e eu consegui tratar sem maiores danos. Aí fica o alerta de que não há uma faixa-etária, devemos estar de fato sempre atentas à nossa saúde. Essa iniciativa do governo do Estado, em orientar as servidoras, é de extrema importância”, declarou.

Superação

Karoline Chaves, 35 anos, também participou do evento e é um dos diversos exemplos de perseverança na luta contra o câncer de mama em nosso Estado. Aos 33 anos, ela descobriu a doença. No início, relata, foi um choque muito grande, e o medo de não conseguir vencer a doença era gigante, sobretudo quando pensava em seus dois filhos pequenos.

Mais impactante ainda foi a notícia de que ela teria de fazer a mastectomia, procedimento de retirada da mama afetada e esvaziamento das axilas, região do corpo que também ficou comprometida. Ela relatou que foi uma luta árdua, com sessões de quimioterapia e radioterapia, que encerrou no mês de maio. Atualmente, Karoline segue apenas a com a hormonioterapia, que consiste em medicamentos para o controle da doença. Ela fez questão de alertar principalmente as mulheres jovens, que não se sentem, em sua maioria, suscetíveis à doença.

“Apesar do estágio em que estava a doença, eu graças a Deus consegui superar. O que eu deixo de lição é o alerta aos jovens. Hoje em dia o câncer de mama não tem idade. Eu fui diagnosticada com 33 anos. Muitas pessoas pensam que a doença só atinge mulheres a partir dos 40 anos, e eu sou a prova viva de que não é bem assim. Mulheres, se toquem, se examinem! E caso sejam acometidas com esse mal, lutem com todas as forças, e sobretudo, mantenham a fé”, frisou Karoline.

A secretária de Estado da Administração, Suelem Amoras, enfatizou que esta foi mais uma iniciativa da gestão no sentido de instigar suas servidoras à prevenção do câncer de mama, o que pode, sem dúvidas, salvar muitas vidas.

“A mulher, mesmo em meio a tantos cuidados com as pessoas que lhe cerca, e com os afazeres diários, precisa separar um tempo para dar atenção para si, para a sua saúde. Estes cuidados não devem ser somente neste mês, mas continuamente”, destacou.

Reforçando a fala da gestora, o mastologista Mauro Secco externou: “este trabalho de prestar informações, de orientar, de cuidar, é de extrema importância, pois a falta de conhecimento também pode ser considerada uma doença grave em nossa sociedade”, declarou.

Trabalho constante

A Secretaria de Estado da Administração possui 408 servidores. Deste total, 198 são mulheres. Durante todo o mês de outubro, o Núcleo de Qualidade de Vida da Sead garante às servidoras consultas com uma médica ginecologista voluntária, que realiza atendimentos uma vez por semana.

O núcleo também realiza diversas ações ao longo de todo o ano, visando o bem-estar e a saúde dos servidores.   


Por: Eloisy Santos - 10/10/2017 - 16:26
Fonte : Secretaria de Estado da Administração