sexta, 24 de junho de 2016 - 10:59h
Dados governamentais serão salvos em uma plataforma pioneira no Amapá
Informações guardadas em plataforma nuvem reduzem custos e são mais seguras.
Por: Anne Santos

Todas as informações de sistemas do Governo do Estado do Amapá serão salvas em uma plataforma de armazenamento em nuvem, espaço onde informações são guardadas virtualmente. Para isso, o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação (Prodap) implantou a Prodap Cloud Plataform (PCP), a primeira tecnologia desse tipo no Amapá. A apresentação ocorreu na manhã desta sexta-feira, 24, para profissionais das áreas de ensino, segurança, justiça e administração.  

Entre os principais benefícios desse tipo de tecnologia estão: economia, segurança, controle de gastos e facilidade no gerenciamento. “Reduzimos os custos, pois não precisamos de vários espaços físicos, além de centralizarmos as informações permitindo a integração desses sistemas”, explicou Lutiano.

O projeto faz parte do plano estratégico montado pelo Prodap para informatizar todo o governo. Desde o ano passado, o Prodap trabalha na implantação de variadas plataformas, como o Sistema Integrado de Gestão Corporativa (Siga), Sistema Integrado de Gestão da Saúde (Siges), o Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) e o Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos e Folha de Pagamento (SIGRH). Todas essas ferramentas visam otimizar o tempo de serviço e melhorar o atendimento ao cidadão. 

Antes, todos esses processos e armazenamento de dados eram feitos de maneira individualizada, sem a integração entre as Secretarias. Em alguns órgãos, o trabalho era todo manual e no papel. Com os sistemas, as Secretarias conversam entre si, trocam informações e geram dados mais fiéis à realidade do Estado. Outra vantagem é a geração de um banco de dados, pois na troca de gestões as informações não serão perdidas. 

A próxima etapa do projeto é o treinamento dos servidores, ajuste da estrutura interna e identificar como o sistema atenderá outros órgãos. Os profissionais convidados também participaram de uma palestra sobre a plataforma, ministrada por Rodrigo Assad. 

Modelo

Este modelo de armazenamento foi escolhido após um estudo de soluções que mais se adequam ao Estado. A empresa Ustore foi a escolhida para implantar a plataforma.  Por ser uma empresa brasileira, os dados não são disponibilizados para outros países. 

De acordo com o representante da empresa, Rodrigo Assad, este modelo apresenta 60% de redução de custos comparados a uma estrutura física. “É uma alternativa mais econômica, pois reduz gastos com equipamentos, espaços, energia e pessoal. O Amapá é o primeiro Estado com essa estrutura 100% operacional”, informou.

Mercado Local

Apesar da plataforma adquirida ser inicialmente para atender as demandas do GEA, beneficiará também órgãos de outras esferas públicas e privadas. Atualmente, nenhuma empresa local disponibiliza esse serviço. Como o Prodap é uma autarquia, poderá fornecer esse tipo de tecnologia gerando um aquecimento na economia local. 

Para os profissionais de outros órgãos é, um projeto que vem para contribuir com o mercado tecnológico. “É um projeto excelente, que poderá ser utilizado para ajudar no trabalho colaborativo e suprir nossas necessidades de armazenamento de uma forma segura”, afirmou Robson Souza, analista de Sistemas do Instituto Federal do Amapá.

NEWSLETTER

Receba nossas notícias em seu e-mail ou celular.

PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
Rua São José, nº 290 - Cep: 68900-110, Macapá - AP - ouvidoria@prodap.ap.gov.br
Site desenvolvido e hospedado pelo PRODAP - Centro de Gestão da Tecnologia da Informação
2017 - 2023 Licença Creative Commons 3.0 International
Amapá