SEMA lança “Lixo que vale” no Laranjal do Jari

Com o objetivo de chamar a atenção da população do Município de Laranjal do Jari, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente lançou o Projeto “Lixo que Vale”, que será um novo desafio para quem mora nestes locais.

A secretaria cria o Dinheiro Verde para a troca de resíduos em parcerias com empresas comerciais do vale do Jarí. Para a preservação do meio ambiente o dinheiro verde representa um valor ecológico relacionado à economia dos recursos naturais. o dinheiro verde incentiva a coleta seletiva não apenas pelo valor comercial do lixo reciclável, mas, pelos benefícios que serão adquiridos para a preservação do futuro ambiental

Vários empreendimentos locais serão os postos de coletas para a troca de material reciclável pelo dinheiro verde. Este dinheiro verde foi criado a partir do princípio de que o lixo reciclável tem seu valor financeiro, com grande importância para a preservação ambiental, inclusão social e segurança alimentar, visto que o lixo reciclável é rico em matéria-prima extraída da natureza.

O Secretário Marcelo Creão explica que o dinheiro verde representa um valor ecológico relacionado à economia dos recursos naturais. “Queremos incentivar a coleta seletiva mão apenas pelo valor comercial do lixo reciclável, mas pelos benefícios que serão adquiridos para a preservação ambiental”, destacou:

 

Confira os valores para cada quilo de material reciclável

Latinhas: $DV 2,00/KG

Alumínio: $DV 2,00/KG

Cobre: $DV 8,00/KG

Plástico: $DV 0,25

Ferro/Zinco: $DV 0,10

Papelão: $DV 3,50

Bateria de carro: $DV 1,00

Metal: $DV 2.00

Inox: $DV 1,00

 

Empresas que já estão cadastradas para receber o dinheiro verde:

 

Supermercado Zanoto,

Drogaria Econômica

Drogaria Gabriel

Farmácia Globo

Açaí Bom Sabor

Comercial Salmo 48

Paragás

Auto Posto Castanheira

 


Por: Rosa Dalva - 14/11/2017 - 10:03
Fonte : Secretaria de Estado do Meio Ambiente