Produtores rurais e governo acertam últimos detalhes para início do PPI no Amapá.

Para possibilitar o êxito na introdução de tecnologias aliadas à sustentabilidade na agricultura familiar, o governo do Estado reuniu agricultores e representantes de entidades rurais para tratarem sobre questões relacionadas ao Programa de Produção Integrada (PPI) juntamente com os gestores do Instituto do Desenvolvimento Rural (Rurap) e Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (SDR).

Todas as entidades selecionadas no PPI deverão estar com a área preparada até 20 de janeiro, quando o programa será iniciado. Segundo o coordenador de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rurap, Daniel Santos, o encontro entre governo e produtores rurais foi necessário para garantir que não haja entraves ao bom andamento do programa relacionados às empresas responsáveis pelos serviços de mecanização e fornecimento dos insumos agrícolas. Ficou acertado que todos os fornecedores devem estar devidamente credenciados até do dia 20.

Em dezembro do ano passado o governo do Estado liberou R$ 1,1 milhão para 13 associações que participaram da Chamada Pública do Programa de Produção Integrada. A assinatura do Termo de Colaboração ocorreu no dia 22 de dezembro de 2017. 

Chamada Pública

A seleção das 13 entidades foi realizada em duas etapas. A primeira consistiu na habilitação jurídica e fiscal, em que os documentos solicitados pelo edital foram apresentados pelas entidades e avaliados pela comissão organizadora do programa. A segunda fase contemplou a análise de critérios técnicos, momento em que as associações apresentaram um plano de trabalho de acordo com as especificações da Chamada Pública.

Cada agricultor contemplado foi beneficiado com R$ 4,6 mil, sendo R$ 2,2 mil para o preparo mecanizado de área para plantio e R$ 2,4 mil para insumos agrícolas para a correção e fertilização de solos.


Por: Por: Iracilda Tavares - 16/01/2018 - 15:24
Fonte : Instituto de Desenvolvimento Rural do Amapá